Controle residencial à distância começa a se popularizar no mercado de luxo

Recursos de automação estão sendo incorporados cada vez mais nos empreendimentos de luxo. Do tablet ou smartphone, é possível acionar o ar-condicionado, luzes, acessar câmeras de segurança e muito mais

controle residencial

O dia está quente? Que tal, antes de sair do trabalho, ligar o ar-condicionado do quarto para, quando chegar, poder descansar na temperatura que desejar!? Está viajando? Programe o acendimento das luzes em horários específicos para simular a presença de pessoas. Quer saber o que o pet anda aprontando quando está sozinho? Acesse as câmeras do seu apartamento de onde estiver, matando a saudade do bichinho! Com a evolução tecnológica, mais aspectos do nosso cotidiano são incorporados ao sempre em expansão mundo virtual. Conversar, paquerar, trabalhar, comprar, se divertir. Tudo somente com um smartphone nas mãos. E, como não poderia deixar de ser, as moradias estão começando a ser cada vez mais conectadas, levando conforto e comodidade aos moradores.

Sistemas de automação e a internet das coisas não são novidades. Mas estão em plena expansão. Antes muito restrito ao público de classes mais altas, o controle inteligente e a distância de eletrodomésticos e iluminação começa a se popularizar. Sempre de olho na demanda do mercado, construtoras do segmento de luxo e alto luxo correm atrás de tendências tecnológicas para oferecer o que há de mais moderno no mercado. Barato não é. Mas, para quem pode, é um grande ganho de conforto.

“Em imóveis de alto padrão, é quase uma obrigação. A automação é imprescindível pelo conforto que traz, pela comodidade. Até mesmo por questões estéticas, como programar cenas de iluminação de acordo com a demanda do morador, como a cena para um jantar, uma festa, o momento da leitura. Tudo na palma da sua mão, por meio de tablets ou smartphones. À mão e a distância também, o que é mais prático ainda. Está viajando? Pode acessar o sistema de câmeras da casa ou acionar a iluminação para segurança”, avalia Marcia Arruda, gestora de obras da EPO Engenharia.

Marcia diz que os sistemas de automação mais usados atualmente são os de iluminação, som e vídeo, ar-condicionado, persianas e câmeras. Para ela, mesmo que a tecnologia já exista há um tempo considerável, os recursos hoje são mais funcionais e menos problemáticos. Com isso, vem ganhando espaço em casas, apartamentos e edifícios comerciais e residenciais por todo o Brasil. “O funcionamento é fantástico, e encanta os clientes. É um mundo enorme a explorar, com várias possibilidades de automação. Com o avanço da tecnologia, mais aparelhos serão conectados, deixando sua casa toda automatizada. Não poderia ser diferente, já que a tendência é a tecnologia estar a cada vez mais incorporada ao dia a dia das pessoas. Hoje, não se vive mais com conforto sem comunicação, sem internet. Isso também veio agregar esse formato de estilo de vida às moradias. Ainda são sistemas que têm um custo alto, mas tendem a se popularizar”, completa a gestora da EPO.

Com o crescente interesse das pessoas, o aumento da produção e o avanço tecnológico, a tendência é que o valor desses sistemas caia, se tornando mais acessíveis. Claro que não é todo mundo que gosta de controlar tudo por tablet ou pelo smartphone. Por isso, a tática da EPO Engenharia é oferecer um pacote básico de automação para, respeitando o perfil de cada cliente, atender às necessidades de cada família de forma personalizada.

“Nos residenciais e comerciais de luxo, usamos vários tipos de sistemas nas áreas comuns. No interior dos apartamentos, depende muito do uso e da vontade do cliente, pois nossas obras são muito personalizadas. Mas o básico, de alguma maneira, tem. É algo muito pessoal, específico, de acordo com o perfil de cada família. Tem gente que quer automatizar tudo, pois tem o costume de lidar com a tecnologia. Outras não, só querem o básico. A automação residencial é perfil da família, do cliente”, conclui.

O ideal é, ao comprar um imóvel na planta ou reformar a casa, que a pessoa já planeje sua necessidade e contrate serviços especializados em sistemas de automação residencial. Com isso, é possível evitar a necessidade de obras complementares. As construtoras têm parcerias para oferecer o serviço, geralmente terceirizado, e existem várias empresas do segmento em Belo Horizonte. A pesquisa é importante, pois, além de ser preciso se adaptar à interface, ninguém quer gastar dinheiro com algo que não funciona bem.

Arte EM

MONITORAMENTO Outra construtora que trabalha há mais de 10 anos com recursos tecnológicos para automação em seus empreendimentos é a RKM Engenharia. Além de aplicação nas unidades individuais, Daniel Assis, arquiteto da incorporadora, explica que, nos edifícios residenciais e comerciais, os sistemas são mais ligados à segurança.

“Todos os controles de acesso aos empreendimentos são automatizados. Assim, entrada e saída de moradores, visitantes, prestadores de serviço e veículos são automaticamente monitoradas pelo zelador, porteiro ou síndico. Também monitora de forma mais técnica e ágil o abastecimento de água e gás. Se, por exemplo, a casa de máquinas ou a central de gás forem controlados pela automação, é possível saber se esses ambientes estão tendo acesso ou não, se a porta ficou aberta… É uma ferramenta de gestão do condomínio”, diz.

Uma aposta de automação da construtora é no acesso às áreas comuns do prédio. Quem deseja, por exemplo, usar a academia do condomínio, pode, através de uma senha, acessar o ambiente. A mesma situação se repete no salão de festas, no espaço kids e na área gourmet. Além de facilitar a vida do morador, que não precisa pegar e devolver a chave com o porteiro, é mais um recurso que auxilia a gestão do síndico. “Tudo isso traz mais comodidade para o cotidiano do morador. E, em casos de empreendimentos com muitas unidades, é um diferencial importante, porque passa-se a ter o controle de quem usou o ambiente pela última vez. A gestão do condomínio, casa tenha havido algum problema, tem esse controle de acesso, de saber quem foi a última pessoa a utilizar o espaço”, completa.

Outro diferencial da casa inteligente é a economia. Se, por um lado, para o sistema funcionar é preciso de energia elétrica e conexão à internet, por outro, as luzes podem, por exemplo, ser programadas para apagar em horários específicos. O morador também consegue, a distância, visualizar se alguma lâmpada está acesa durante o dia e apagá-la. Livrar-se da infinidade de controles remotos também é uma vantagem, já que automatizando ao máximo a casa tudo é acessado de um único lugar. Se neste mundo cada vez mais tecnológico parece simples controlar a iluminação e o sistema de áudio e vídeo pelo celular, cada vez mais possibilidades surgirão para facilitar a vida. Hoje, já existem pequenos robôs de limpeza, geladeiras inteligentes, cafeteiras elétricas conectadas…

Fonte: Lugar Certo

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: