Mercado de luxo: Campos do Jordão tem hotel com diária de até R$ 4,4 mil

Hospedagem na Serra da Mantiqueira cria conceito chamado ‘pós-luxo’. Quem tem dinheiro pode comprar mimos sofisticados em lojas na serra.

Campos do Jordão

Apelidada como ‘Suíça Brasileira’, Campos do Jordão (SP) é conhecida pelo glamour da mistura das paisagens naturais da Serra da Mantiqueira e imóveis com arquitetura estilo europeia. Mas para quem está disposto a ‘abrir a carteira’, a cidade também tem um mercado de luxo diferenciado.

Pagando uma diária que pode chegar a R$ 4,4 mil, é possível se hospedar em um hotel spa, com piscina de água mineral e cinema personalizado. Por R$ 3 mil, você compra malas de couro próprias para o transporte de vinhos e por R$ 4 mil, casacos de pele de coelho e bolsas feitas com couro de cobra.

Durante a temporada de inverno, quando cerca de 1,6 milhão de pessoas passam pela cidade, esse mercado de luxo fica aquecido. É quando os hotéis e comércios apostam em produtos caros para atrair os clientes que não vêem problema em pagar um preço alto para ter algo diferenciado.

O Hotel Botanique, por exemplo, tem uma das diárias mais caras do Brasil. Os valores das diárias variam entre R$ 1,3 mil e R$ 4,4 mil. Criado em 2012, o estabelecimento criou seu próprio conceito de luxo para atrair turistas.

Durante a temporada de inverno, quando cerca de 1,6 milhão de pessoas passam pela cidade, esse mercado de luxo fica aquecido. É quando os hotéis e comércios apostam em produtos caros para atrair os clientes que não vêem problema em pagar um preço alto para ter algo diferenciado.

O Hotel Botanique, por exemplo, tem uma das diárias mais caras do Brasil. Os valores das diáriasvariam entre R$ 1,3 mil e R$ 4,4 mil. Criado em 2012, o estabelecimento criou seu próprio conceito de luxo para atrair turistas.

“Pós-luxo é o luxo com razão de ser. Sem influência de marcas de grife e modismos. O Pós-luxo apenas trata e desenvolve produtos que tenham base sólida em pesquisas e matéria prima de alta qualidade”, disse Fernanda Ralston Semler, proprietária do hotel.

Entre os itens oferecidos para quem opta por se hospedar no local estão além da piscina come água mineral, cinema com curadoria especial na lista de filmes, spa de 900 metros quadrados e gastronomia ‘foraging’, um conceito em que os produtos colhidos na própria Serra da Mantiqueira são transformados em pratos elaborados.

“Não temos nada padrão. Os agrados para cada hóspede são pensados de forma personalizada e são únicos para cada cliente”, explicou Fernanda.

O hotel fica em um ponto conhecido como “Triângulo das Serras”, na divisa entre Campos do Jordão, São Bento do Sapucaí e Santo Antônio do Pinhal. As atividades oferecidas aos hóspedes estão ligadas à natureza. Entre as promessas para quem busca esquecer os problemas estão o silêncio e até um ‘detox digital’, em que a proposta é que o hóspede fique desconectado da internet.

Itens de couro

Na temporada de inverno, os clientes também conseguem encontrar artigos de luxo que são raros em outras regiões do Brasil, como as bolsas confeccionadas com couro de cobra píton.

Na Puro Cacau, a bolsa sai por R$ 4,5 mil. Entre os artigos mais procurados também estão a jaqueta de pele de coelho, que chega a custar R$ 4 mil.

“O principal nicho da loja é pele. Temos mais tipos do que uma loja em São Paulo, por exemplo. Geralmente, em uma loja tem três modelos, aqui temos mais de 30. Por isso, é muito procurada pelo público que quer investir em sofisticação”, disse a proprietária Janete Pereti.

A médica Tatiana Tellian, de Mairiporã, visita Campos do Jordão pelo menos uma vez por ano. E em todas suas visitas volta com a mala cheia. Principalmente dos itens de couro. “Aqui a gente vê umas coisas diferentes. Então nem procuro lá [em Mairiporã], deixei até para ver uma bota que estava querendo aqui. Sempre compro algumas coisas que vendem só aqui”, contou.

Em lojas especializadas em artigos de couro, como a Guido Couros, é possível encontrar até malas de viagem para carregar garrafas de vinho. O item custa até R$ 3 mil. Neste caso, o exemplar tem espaço para 14 garrafas e isolamento térmico para manter a temperatura. A loja também aposta em roupas de couro típicas de inverno como luvas e botas.

“Esta mala para vinhos é para clientes específicos que gostam do luxo e de viajar, vende bastante. Temos muitas opções de diversos produtos para agradar vários tipos de cientes”, afirmou a gerente Luciana Esteves.

Mercado de Luxo Campos do Jordão Especial de Inverno (Foto: Filipe Rodrigues/G1)
Quem está em busca de uma ‘lembrança de luxo’ pode levar um susto ao entrar na cutelaria Castelfranchi. O espaço, próximo à concha acústica, é especializado na venda de canivetes suíços. Os modelos custam de R$ 50 a R$ 2,3 mil, sendo o mais caro um modelo com mais de 80 funções, incluindo lupa, lanterna e termômetro.

Entre as opções de presente, também estão relógios que custam mais do que R$ 6 mil e canetas com valor superior a R$ 2 mil. “Como a maioria das lojas aqui da cidade, vendemos muito na alta temporada. Antigamente nossos produtos eram desejados mais por homens mais velhos, mas de um tempo para cá até os jovens procuram”, contou a atendente Liliane de Oliveira de Souza.

Mercado de Luxo Campos do Jordão Especial de Inverno (Foto: Filipe Rodrigues/G1)
Fonte: G1

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: