48 horas de passeios em Miami

miami 48

Ir pra Miami e comprar, comprar e comprar. Talvez passear. Sim, esse é um dos destinos mais visitados pelos brasileiros nos Estados Unidos que têm como principal objetivo encher as malas e aproveitar os bons preços de eletrônicos, roupas, perfumes, utensílios domésticos e, mais recentemente, peças de design.

Há quem acredite que Miami é só isso: um parque de diversões de consumo para adultos e crianças. Estivemos lá em janeiro e provamos que, antes, durante e depois das compras, é possível também visitar lugares modernos e históricos em Miami e em Miami Beach, que fica do outro lado da ponte.

A primeira coisa que você deve fazer ao acordar é procurar um bom café da manhã. Apenas alguns dos cerca de 350 hotéis de Miami começaram a se adaptar aos turistas, principalmente aos brasileiros, que aprenderam desde cedo que a primeira refeição do dia deve ser reforçada para economizar nas viagens.

Mas a maioria dos hotéis da cidade, como também acontece em outros destinos nos Estados Unidos, não serve café da manhã. Prepare-se então para buscar a rede de fast food ou o “diner” mais próximo. Vale até um verdadeiro breakfast americano, com ovos, waffles e panquecas.

Como carro é um item indispensável na cidade, reserve um antes de embarcar. Os preços de aluguel direto no balcão da locadora podem sair duas vezes mais caros do que a reserva feita pela internet. Se você der sorte, o carro que escolheu não estará disponível e você poderá fazer um “upgrade” para um conversível, por exemplo. Nada mal. Metrô de superfície e ônibus até existem na cidade, mas nem mesmo os moradores sabem indicar como chegar em algum lugar via transporte público.

Dia 1

No verão – e também no inverno – , a temperatura média é de 23°C e o sol acompanha os visitantes durante boa parte do dia. Por isso, se não estiver chovendo, dê um pulinho em South Beach, região das praias mais famosas de Miami Beach, onde as faixas de areia são larguíssimas e onde não é incomum ver mulheres fazendo topless.

Aproveite a brisa do inverno ou o solzão do verão para renovar as energias, sentir a temperatura agradável das águas cristalinas do Oceano Atlântico e se preparar para a longa jornada por lojas e outlets. As casinhas coloridas espalhadas ao longo da orla remetem aos filmes e seriados caricatos norte-americanos.

Depois, caminhe pela calçada da Ocean Drive, que tem ciclovia em toda a sua extensão, quadras de vôlei e brinquedos para as crianças, e aproveite para observar o estilo art déco dos edifícios construídos nos anos 1920 de frente para o mar. Sem falar nos carrões que completam o cenário luxuoso e, ao mesmo tempo, pitoresco dessa região.

Com pouco tempo na cidade, siga para a Lincoln Road, um calçadão de sete quadras apenas para pedestres, com lojas e restaurantes. A loja da Apple mais bacana da cidade (738 Lincoln Road; 305/421-0400) e a famosa galeria do artista brasileiro Romero Britto ficam nesse endereço. A Macy’s também está nos arredores da Lincoln, no número 1675 da Avenida Meridian.

Aproveite para visitar a enorme cafeteria Nespresso experimentar novas e limitadas versões de sabores de café, e quem sabe até levar para casa uma cafeteira da marca – brasileiros fazem fila para comprar a versão mais barata, que sai por US$ 199, mais taxas, na loja. Ao lado da Nespresso fica a pequena loja da Taschen, editora de livros de arte, design, fotografia e cinema, que nem sempre são fáceis de levar na mala, mas os preços sem dúvida compensam.

Não deixe de dar uma olhadinha no pedaço mais brasileiro dessa região: a loja da marca carioca Osklen, instalada num pedaço cujo chão de entrada lembra o calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro. A avenida é uma boa referência para comparar posteriormente com os preços dos outlets, já que as lojas costumam ter mais artigos das coleções atuais, ou seja, menos peças em promoção. As lojas que não estão na Lincoln Road podem estar na Avenida Collins, também pertinho dali, como a Zara, por exemplo.

Ainda em Miami Beach, aproveite para almoçar em um dos muitos restaurantes cubanos. Vale a pena provar os pratos com temperos caribenhos no Yuca (501 Lincoln Road; 305/532-9822; http://www.yuca.com), principalmente os de frutos do mar.

Para não perder o foco das compras, vá direto ao melhor shopping de outlets de Miami, o Sawgrass Mills, que fica a cerca de uma hora de Downtown, em Sunrise, próximo a Fort Lauderdale.

O complexo é térreo e possui mais de 400 opções de lojas de fábrica e outlets (a Swarovski, Misaki, LEGO e o restaurante de comida brasileira Flavors of Brazil chegaram recentemente). Preste atenção: as lojas fecham pontualmente às 21h30, então calcule bem o seu tempo – e o seu dinheiro. É muito provável que mesmo quem não foi com o intuito de fazer compras volte com sacolas e mãos cheias. Uma opção de compras mais próxima do aeroporto de Miami, para quem não pode ir tão longe, é o Dolphin Mall, que também costuma ter muitas promoções, além de lojas como a Ross Dress For Less, onde com certeza você irá encontrar o que precisa.

Dia 2

Para dar uma desacelerada, vá ao Viscaya Museum and Gardens, em Coconut Grove. O casarão histórico foi construído para ser a residência de James Deering, homem de negócios falecido em 1925, que junto a seus arquitetos recriou uma espécie de castelo europeu. Lá é possível fazer um tour pelos aposentos, salas, banheiros, escadarias, além de se perder nos jardins que circundam a construção.

Quer conhecer outra região bacana de Miami pertinho do Viscaya? Vá ao Cocowalk, um shopping a céu aberto também em Coconut Grove. Lá há várias opções para almoçar, como o Hooters, rede americana que tem filial em São Paulo. Guarde um espacinho para a sobremesa: um delicioso cheesecake, da The Cheesecake Factory, especializada no doce, que fica no primeiro andar do shopping. Se preferir ficar mais no centro, o Bayside Marketplace, aberto todos os dias até às 22h (sex./sáb. 10h/23h; dom. 11h/21h), onde há empresas que fazem tours de barco, é outra opção de complexo de lojas, bares e restaurantes bacanas ao ar livre.

Quem é fã de esportes pode tentar encaixar na visita uma ida a American Airlines Arena (www.aaarena.com) para ver um jogo de basquete da NBA do time local, o Miami Heat.

Se tiver um dia a mais…

48 horas em Miami não costuma ser o suficiente, ainda mais para os que ficam dois dias inteiros fazendo compras. Aproveite para conhecer então Key West, na pontinha da Flórida. A viagem dura cerca de três horas e é possível fazer um bate e volta de Miami no mesmo dia. O pôr do sol tem a fama de ser o mais bonito da região. Se preferir ficar em Miami, vá ao Bal Harbour Shops, um centro de compras a céu aberto e cercado por palmeiras (o shopping Cidade Jardim, inaugurado em 2008 em São Paulo, se inspirou nesse local), para apreciar as vitrines das lojas de grife mais cobiçadas.

O restaurante Carpaccio (/www.carpaccioatbalharbour.com/index.html) tem pratos de carnes variadas a preços bem acessíveis. Se preferir frutos do mar, lagostas apetitosas e caranguejos, volte a Ocean Drive, onde é possível almoçar bons pratos por 20 dólares (sem bebida). E lembre-se: os restaurantes disputam por clientes, então vale a pena pechinchar antes de sentar. Quem sabe você consegue 20% de desconto no total da refeição ou duas bebidas pelo preço de uma?

Fonte: Exame

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: