Miami Beach faz 100 anos

Miami-

Esta quinta-feira (26/3) Miami Beach completa 100 anos e diversos preparativos estão sendo feitos para celebrar em grande estilo com um show ao ar livre – num palco montado na areias da praia -, com presença de Andrea Bocelli, Gloria Estefan, do Bee Gees’s Andy Gibb, da Miami Symphony Orchestra e muito outros.

A cidade tem uma história não muito antiga, mas bem movimentada. Situada num longo banco de areia (expandido por muitos aterros através dos anos) a leste da Miami original, e entre o Atlântico e a Biscayne Bay, Miami Beach incialmente era quase desabitada, o solo ocupado por plantações de coqueiros e abacate – lugar onde os moradores e visitantes de Miami iam de barca para passar um dia na praia. Rapidamente, empresários pioneiros viram o atrativo de lazer da área à beira-mar, com clima ameno e águas cristalinas, e o potencial de se transformar em um balneário para os americanos querendo escapar dos rigores do inverno.

E assim, em 1915, mesmo ano que o povoado virou oficialmente uma cidade, inaugurou-se o Hotel Brown (na Ocean Drive, no prédio onde hoje funciona o famoso restaurante Prime 112 e o Browns Hotel) dando início ao que se tornou a lucrativa indústria hoteleira que até hoje atrai investidores e é o principal fator de desenvolvimento para a economia da cidade. Aos poucos, resorts também começaram aparecer por toda parte.

miami2-

Em 1926, um furacão arrasou com muitos desses hotéis, abrindo caminho nos anos 1930 para um novo estilo de arquitetura  que teria papel definitivo e relevante na imagem e história da cidade muitos anos mais tarde. Foi a era do art déco, prédios e hotéis organizados em  composições de volumes básicos, geometria clean,dinâmica, com elegantes elementos decorativos e inspiração de motivos náuticos. O estilo seguia a tendência da época, vinda de Nova York, mas Miami Beach desenvolveu uma versão toda própria, adicionando motivos tropicais e espaços mais iluminados.

Miami3-

Décadas mais tarde, o arquiteto modernista Morris Lapidus deu origem a um outro movimento também diretamente ligado ao espírito aventureiro de Miami Beach. Atendendo a pedidos de clientes que lhe encomendaram um hotel que fosse incomparável a qualquer outro, e que atraísse os afluentes nova-iorquinos de gosto mais conservador, Lapidus pegou a ousadia geométrica do movimento moderno (com um sabor das curvas de Niemeyer) e misturou com toques historicistas kitsch, pseudo-eruditos, criando um irresistível ambiente de fantasia e luxo para o Hotel Fountainebleau. A receita foi um sucesso total de público e o local virou uma atração na cidade. Até os críticos, que não economizavam comentários maliciosos, acabaram seduzidos ao visitar a originalidade do hotel. Vários outros projetos no mesmo estilo se seguiram. E a maneira livre com que Lapidus brincava com os volumes e linhas acabou por influenciar o trabalho de outros arquitetos, dando origem a um estilo hoje conhecido como Miami Modern (ou MiMo).

Miami4-

No final dos anos 1970, passando por uma fase de declínio, e com alta criminalidade, vários dos edifícios dos tempos áureos do período art déco corriam risco de serem demolidos, mas graças a uma campanha liderada pela incansável ativista Barbara Capitman grande parte de South Beach conseguiu ser protegida com a designação de patrimônio histórico. A área hoje é o maior distrito urbano preservado nos Estados Unidos, contendo cerca de 960 prédios. Aos poucos, muitos deles ganharam vida nova, pintados em cores vibrantes e com novos inquilinos, lojas vintage, cafés descolados, e nightclubs atraindo uma nova geração a curtir Miami Beach.

Hoje o desenvolvimento da cidade parece assegurado, com uma população local crescente e eventos anuais de prestígio, como o cada vez mais popular South Beach Wine and Food Festival, a Art Basel Miami e a Design Miami, trazendo sempre novos visitantes. E o espírito de experimentação formal que fez a arquitetura da área famosa continua vivo, com projetos ousados de starchitects como Herzog & de Meuron, Frank Gehry, Enrique Nortem e as firmas locais de Chad Oppenheim, Kobi Karp e Arquitectonica – garantindo que a área continuará sendo um grande destino para um archi-tour muito original.

miami5-

miami6-

miami7-

Fonte: Casa Vogue

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: