O negócio milionário das casas de luxo em Portugal

Palacetes em Sintra, moradias de sonho com vista direta para o mar, quintas com dezenas de hectares no verde Minho e até um castelo feito à medida para milionários no Algarve.

As casas mais caras à venda em Portugal podem chegar aos 40 milhões de euros. E estão a ser compradas por estrangeiros.

dd

Há mais casas de luxo à venda em Portugal – um stock que cresceu com a crise – e palacetes e solares de sonho que facilmente chegam aos vários milhões de euros. Quem os está a vender são essencialmente famílias apanhadas pela recessão ou em processos de partilha de heranças e também bancos e empresas que têm na sua posse imóveis que exigem elevados gastos de manutenção não compatíveis com o atual momento de contenção.

Apesar da vontade de vender, a discrição é uma das condições impostas pelos proprietários às agências imobiliárias especializadas neste mercado. Frequentemente exigem confidencialidade e a divulgação do preço apenas a quem tem de facto perfil para comprar. O imóvel mais caro à venda em Portugal custa 40 milhões de euros e situa-se em Sintra mas não existe autorização para publicar fotos ou mais informação. O nosso ponto de partida foram assim as casas mais caras, com valores e dados passíveis de serem divulgados.

Na Sotheby’s, o imóvel de maior valor, livre de contratos de confidencialidade, pertence à famosa família francesa Schlumberger, que acumulou fortuna nos negócios do petróleo. À venda por €17,5 milhões, a Quinta do Vinagre, em Colares, Sintra, foi palco de festas míticas que rivalizavam com as organizadas pelo fundador da Quinta Patino e atraíam figuras tão mediáticas como os Duques de Windsor, Audrey Hepburn ou Gina Lollobrigida.

eeeFundada no sec. XVI pelo Bispo de Silves e Lamego, a quinta estende-se por verdejantes 42 hectares do Parque Natural de Sintra, acolhendo na sua área dois palácios, piscina, campo de ténis, capela e 7 hectares de vinha e respetiva adega.

“Todos os imóveis, como este e que estão acima dos cinco milhões de euros atraem essencialmente clientes estrangeiros”, aponta Gustavo Soares, administrador da Sotheby’s. E quem os quer comprar, e dependendo da sua localização, poderá dar-lhes um uso que não somente o privado. “Muitas vezes são imóveis que acabam por ser comprados por investidores que os adaptam a hotéis, condomínios habitacionais e, no caso, dos palacetes no centro de Lisboa, por exemplo, são também reconvertidos em escritórios de empresas ou embaixadas”.

Enquadrado neste perfil está o imóvel mais valioso da Sotheby’s no centro de Lisboa. A propriedade que está localizada muito perto da Avenida da Liberdade, na rua do Salitre, está a ser vendida por €12,5 milhões e abrange dois imóveis apalaçados e um precioso jardim, pequeno oásis no meio da cidade, onde não falta sequer uma casa dos caseiros e um pavilhão de caça.

www

Fonte: Expresso

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: