São Paulo mantém posição como principal mercado imobiliário do País, diz Lopes

Região Metropolitana de São Paulo cresceu 17% e somou mais de R$33,3 bilhões em VGV 
São Paulo mantém posição como principal mercado imobiliário do País

São Paulo mantém posição como principal mercado imobiliário do País

SÃO PAULO – A Região Metropolitana de São Paulo reforça sua posição de maior mercado imobiliário brasileiro, com crescimento de 17% em relação a 2012, a região somou R$ 33,3 bilhões de VGV (Valor Geral de Vendas) lançado e concentra 37% do mercado.

De acordo com o Anuário do Mercado Imobiliário Brasileiro da imobiliária Lopes, ao todo, foram 497 lançamentos, 741 torres e 68.749 unidades. Desses, 85% são residenciais, 12% comerciais e 3% hotéis e flats.

 A capital paulista concentra a maior parte dos projetos, com 327 empreendimentos. Em seguida, vêm os municípios de São Bernardo do Campo (29), Guarulhos (27), Santo André (26) e Osasco (24).

Em São Paulo  foram 497 lançamentos, 741 torres e 68.749 unidades em 2013 (Getty Images)

Em São Paulo foram 497 lançamentos, 741 torres e 68.749 unidades em 2013 (Getty Images)

RMSP

No segmento residencial, os 423 empreendimentos lançados na região metropolitana de São Paulo somam 662 torres, 55.838 unidades e R$ 27,5 bilhões de VGV . Com preço médio do metro quadrado a R$ 7.030 e tíquete médio de R$ 445 mil.

Na capital, os novos empreendimentos se dividem entre as Zonas Sul (136), Oeste (49), Leste (59), Norte (28) e Centro (12), totalizando 284 lançamentos ou 33.012 unidades residenciais. A Zona Sul se destaca como maior polo de atração de , com 54% do VGV lançado ou R$ 11 bilhões de um total de R$ 20,4 bilhões.

O destaque da região metropolitana é o aumento da oferta de apartamentos de 1 dormitório que representou 21% dos lançamentos de 2013, um aumento de 110% frente aos 10% de 2012. As unidades de 2 dormitórios continuam a predominar, com 49% do total; já apartamentos de 3 dormitórios somam 25% e aqueles com 4 ou mais, 5%.

Quanto à área útil, os apartamentos seguem a tendência dos compactos, pois 74% das unidades têm até 69m². As unidades com até 39m² correspondem a 11%; de 40 a 49m² somam 25% do total; a maior concentração está na faixa entre 50 e 69m², com 38% dos lançamentos; os apartamentos com metragem entre 70 e 89m² representam 13%; e aqueles com metragem superior a 90m² também correspondem a 13% do total.

Fonte: Info Money – Por Juliana Américo Lourenço da Silva

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: