Acha inaceitável morar debaixo de ponte? Então veja isso

Governo de uma cidade italiana quer transformar ponte de rodovia abandonada em lugar para se viver. Difícil vai ser arranjar o dinheiro para o ambicioso projeto
Projeto de prédio debaixo de ponte na Itália

Projeto da cidade vertical para cidade italiana de Calábria, no sul do país: topo da ponte serviria como uma passagem de pedestres e carros

A província italiana da Calábria divulgou que pretende transformar viadutos abandonados de uma rodovia em bairros com apartamentos, lojas e até escolas.

A rodovia A3 Autostrada começou a ser construída entre as cidades de Salerno e Reggiocalabria, no sul da Itália, em meados dos anos 1960. Mas, quase 50 anos depois de seu início, a obra não terminou: acusações de corrupção, desvio de verbas e diversas paralisações impediram que a construção da estrada terminasse. Quatro anos atrás, o governo italiano abandonou de vez a obra, construindo outra estrada na região.

Projeto de prédio debaixo de ponte na Itália

Projeto do novo bairro: rodovia hoje está abandonada, após anos de obras intermináveis e com desvio de verbas

Mas o governo da Calábria decidiu que iria reinventar a rodovia abandonada de forma ousada. Criou um concurso para reutilizar as estruturas já construídas. O projeto vencedor pretende transformar as diversas pontes e viadutos da estrada em uma cidade movida por energia solar.

Projeto de prédio debaixo de ponte na Itália

Sustentabilidade foi preocupação

Desenhada para ser uma comunidade autônoma, o topo da ponte serviria como uma passagem de pedestres, com um espaço separado para os carros passarem. O projeto prevê que os apartamentos, escolas, comércios e escritórios sejam construídos nas estruturas da ponte, em uma espécie de “edifício invertido” e ecologicamente correto, já que nenhuma área próxima das pontes será afetada.

Projeto de prédio debaixo de ponte na Itália

Edifícios teriam áreas residenciais e comerciais

O desafio agora é financiar a obra. O sul da Itália é uma das regiões mais pobres da Itália e foi duramente afetado pela crise econômica da União Europeia nos últimos anos.

Fonte: Gabriel Garcia, de 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: