Pisos cimentícios são tendência na decoração pela durabilidade e praticidade

Cada vez mais, arquitetos apostam em pisos cimentícios como solução para áreas internas e externas
O piso combina com todos os elementos, podendo ser usado com resina fosca ou receber polimento para dar brilho e requinte (Divulgação/Preall)

O piso combina com todos os elementos, podendo ser usado com resina fosca ou receber polimento para dar brilho e requinte (Divulgação/Preall)

Bonito, durável e prático. Características fortes que ganham qualquer cliente. Por isso, o piso cimentício é a mais nova tendência da decoração. Arquitetos e designers de interiores o adotam cada vez mais em seus projetos de casa, apartamento, lojas de shopping, bares, restaurantes… Também usado como revestimento de parede, é o atual queridinho tanto para áreas externas quanto internas. 

Os pisos cimentícios são feitos à base de concreto e pedras naturais. E todo o burburinho ao seu redor é por agregar resistência e beleza. Sem falar que o custo/benefício é vantajoso, já que esse tipo de material tem durabilidade superior aos pisos de cerâmica e porcelanatos. Levam vantagem também em relação a granitos e mármores. A arquiteta Gisele Benícia, do escritório Arquitetura e Urbanismo, em Nova Lima, recomenda seu uso por “ter estética de alta resistência”. Ela explica que a placa cimentícia segue a mesma ideia do cimento queimado. “Porém, por ser pré-moldada, já passou por um processo de cura e não tem perigo de trincar ou dilatar. O piso de cimento queimado não é tão homogêneo quanto o cimentício, e esse é outro ponto a favor.”

Gisele explica que o piso cimentício se tornou um “piso aperfeiçoado, ainda mais por ser antiderrapante e atérmico”. Ela recomenda que se a aplicação for interna o ideal é usá-lo com resina fosca para deixá-lo mais sofisticado.

Apesar de não ser barato, Gisele assegura que vale investir no custo/benefício. “O cliente vai ganhar em durabilidade, resistência e elegância. O piso cimentício é comparado ao porcelanato fosco. É muito aceito no mercado porque mantém um padrão de coloração cinza, que combina com todos os elementos.”

 (Divulgação/Bricolagem Brasil)

(Divulgação/Bricolagem Brasil)

Minério

Júlia Duarte de Faria Hofman, representante comercial da Preall, explica que há linhas de piso cimentício para cada necessidade. Feito em fôrma com massa de concreto, ele toma resistência em sete dias de cura. “Nessa massa é possível misturar todo tipo de matéria-prima ao concreto, que confere característica diferente ao piso.”

Além da facilidade da limpeza e manutenção, Júlia recomenda, depois de assentado e rejuntado, o uso de hipermeabilizante. Os pisos cimentícios podem receber tratamento especial, que conferem mais beleza ao acabamento, como o polimento que dá brilho e requinte. “Todos os pisos podem ser revestimento de paredes internas ou externas. E a Preall oferece acessórios para rodapé, chapéu de muro (pingadeira) e degrau em todas as texturas disponíveis”.

O piso cimentício está presente em quase todos os espaços. Nas áreas externas, é mais comum em passeios, pátios, áreas de lazer e bordas de piscina. Nas internas, livings, salas de estar e jantar e varandas. Júlia conta que as principais cores são cinza, branco, canela, champanhe e marrom. Ela destaca a linha Mykonos com minério de ferro na massa e superfície. “É a cara de Minas Gerais, não suja, é cor da terra e sofisticado por apresentar um leve brilho de hematita. Muito usado em calçada e área de paisagismo.”

Tem ainda aquele feito com seixo rolado (pedra de rio), que tem brita na matéria-prima, utilizado em obras públicas por suportar o tráfego pesado, e o de aparência de madeira, ideal para deque, degrau de escada, entrada da casa ou como revestimento da fachada. “A Preall tem vasta linha com texturas, cores e usos diferentes. O Olímpia, por exemplo, é atérmico e um dos mais utilizados em bordas de piscinas. Por ser dividido em peças, ele evita a aparição de rachaduras. Com padrão de alinhamento, alguns têm acabamento rústico, outros sofisticados.

Tecnologia 

No mercado desde 2000, a Concrefit, em Confins, desenvolve um sistema de pisos elevados e pisos para assentamento para atender um mercado mais exigente em qualidade, custos, facilidade de manutenção e responsabilidade ambiental. A tecnologia é constituída por placas de concreto armado com aço galvanizado, em texturas e cores variadas, sustentadas por suportes de concreto de alta resistência de alturas variáveis. Esse sistema proporciona alta eficiência no escoamento de água, passagem de instalações elétricas e hidráulicas e facilidade de manutenção.

Pode também ser usado nos assentamentos convencionais sobre argamassa, lajes impermeabilizadas ou não, pisos permeáveis e solos compactados com ou sem argamassa. Os revestimentos permitem total integração dos pisos com rampas, escadas, rodapés, bordas de piscinas, revestimento de paredes e outros. As placas têm flexibilidade de corte em diferentes formas. Agrega aos pisos beleza, resistência, durabilidade, fácil manutenção, conforto térmico, rapidez de montagem e drenagem da água. A empresa está lançando a calçada portuguesa em placas, que significa tempo de instalação, solução para escassez de mão de obra, durabilidade e desenhos predeterminados.

Fonte: Lugar Certo – Lilian Monteiro – Estado de Minas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: